Wednesday, March 21, 2007

3 assuntos

Mais Bute Street

Desde meus 12 anos eu tenho a chave de casa. Desde então nunca mais fiquei sem ela. Já fui, até, a única a ter a chave de onde morava. Porém, nesse último mÊs algo que a 12 anos não acontecia, aconteceu. Eu fiquei sem chave. E isso significou muito mais do que uma simples chave.

Significou ter que ligar pra avisar que vou chegar tarde, ter que saber onde os outros moradores vão ou foram para poder me programar e não chegar antes ou depois da hora prevista. E isso mudou muita muita coisa em minha vida. Pode parecer estranho e até besta, mas morar sozinha pode ser um veneno para o ser humano e eu só percebi isso agora que estou morando com mais pessoas. Mais precisamente 4.

Ter horário pra chegar, ter que sair vestida do banheiro, ter que lavar a louça assim que termina de comer, assistir o que os outros estão assistindo, ouvir o que os outros estão ouvindo, já não fazia mais parte de minha rotina a muitos anos. Na verdade nunca fez muito parte da minha rotina tendo em vista que era só eu e mamys, mas o que eu posso dizer é que essa foi uma das maiores experiências aqui de Vancouver.

A minha paciência e a minha maturidade mais uma vez deram uma guinada daquelas poderosas. QUe bom.

Dylan's

Não ia falar do lugar onde trabalho. Simplesmente porque não tenho o talento do Thiago pra descrever a Sra. que senta sempre na mesma mesa, falar dos meus afazeres e essas coisas. Porém vai ser preciso, tendo em vista que aquele lugar muda a minha vida a cada dia. Não serei mais a mesma depois do Dylan's café.

Se vc está esperando ler que lá é horrível, que fui humilhada, mal tratada e que trabalho feito uma louca, se engana. Acredite, Lá foi o meu melhor emprego até hoje. Lógico que nunca esquecerei os amigos maravilhosos da ESPM ou o clima gostoso do Arqui, porém o Dylan's disperta em mim uma vontade de querer dar certo, fazer o certo, de querer ser alguém, ter alguma coisa que nunca de fato senti. Alem lóóóógico dos construction guys que vão lá tomar café.

Construction Guys(CG)

Pra situar: o Dylan's fica localizado dentro de um condomínio, em frente a um asilo, e a rua principal está em obras por causa das olimpiadas de inverno em 2010.

Por conta disso a clientela é : Velhinhos, Velhinhas, anciãos, idosos, elderly, alguns chineses e os construction guys( pedreio, mas soa muuuuuuuuuito melhor em inglês - peloamordeDeus!) Logo na primeira semana reparei que nenhum dos CGs tinham cabeça achatada, eram fedorentos ou faziam aquele barulho com a boca tão grotesco que só de pensar me dá nauseas múltiplas. Assim que reparei isso, logo vi que em sua maioria os CGs tinham olhos azuis, cabelos mais claros que os meus e muito muito altos. O fato do capacete e da jaquetinha alaranjada não era impedimento pra reparar na beleza de alguns, muitos deles.

Toda vez que vou ao Dylan's me lembro dos pedreiros brasileiros. Então todos os dias aprendo a agradecer o fato de estar no Canadá!! AI os CGs....

3 comments:

Rachel said...

So vc hein????

Anonymous said...

hum...

já tinha reparado nisso mesmo, eles são bem diferente dos nosso pedreiros aqui.

Abs.

Lu

Thiago Foresti said...

Valeu pelo elogio... eu e Misses Richardson te mandamos um beijo. Quanto aos pedreiros, aqui na NZ eles tem o nome de Labour e são na maioria maoris e brasileiros. O engraçado é que os maoris aprenderam a falar algumas palavras em portugues. Não foram poucas as vezes em que mulheres brasileiras se surpreenderam ao ouvir dos maoris: gostosa, bunduda, quando passam em frente a uma dessas obras em Auckland.
Garanto que nem fazer elogios pras donzelas esses pedreiros ai fazem...