Friday, November 07, 2008

pequenas ocorrências

O encontro consigo mesmo tem em si um trunfo na mão: só pode encontrar-se quem deixou-se perder. Perder um minuto, perder um dia de folia, perder uma risada, perder um sorriso, perder um amor, perder um amigo. Só pode encontrar-se consigo mesmo quem aprender com a vida que os dias ruins nem sempre serão seguidos de dias bons, mas que invariavelmente os dias bons carregam o peso dos dias de chuva que virão. Só pode encontrar-se quem se desapegou da matéria e aprendeu a olhar para aquilo que não se vê. Só pode encontrar-se quem aprendeu a questionar até as mais absolutas perguntas.

Hoje me pego aqui, a escrever, a pensar, amanhã talvez estarei lá, atravessando fronteiras, seguindo trilhas, buscando sonhos. Ontem de certo estive a correr, a amar, a sofrer. Tudo em seu devido lugar, tudo com sua força e tudo a seu tempo. Não houve um só momento que não me despi do que sou para vestir-me de outra que um dia serei.

No meio do caminho, com certeza havia uma pedra. E mais outra e outra e outra. Nada que já não havia sido previsto. Uma pedra alí, que me trouxe força, uma pedra acolá que me deu mais entendimento. Uma pedra vazia, que eu nunca entendi o porquê de ter existido, uma pedra macia que me trouxe suavidade e leveza. Uma pedra grande, mas leve, uma pequena, mas de um peso desconcertante, uma áspera e pontiaguda e outra lisa e escorregadia. Pedras, pedras, pedras. Posso chamá-las de pedras. Mas também posso chamá-las de pessoas, de amigos, de ex-amores, de inimigos. Posso chamá-las de trabalho ruim, de dívidas no banco, de mau negócio, de problemas nos rins. Posso chamá-la de medo, de insegurança, de feiura, de traição. Posso ainda chamá-la apenas de pequenas ocorrências ao longo do caminho.

è......

é assim que quero chamar.

4 comments:

rafa said...

"Moça, olha só o que eu te escrevi
É preciso força pra sonhar e perceber
que a estrada vai além do que se vê"

como sempre escreveu muito bem...

Thais said...

Li...você está me ensinando a me achar...toda e cada vez que eu me perco de mim...Afinal, eu perco as coisas ou esqueço onde as coloquei com mta facilidade.Amo vc

Thais said...

Li, você tem me ensinado a me achar toda e cada vez que eu me perco.Afinal, eu perco ou esqueço onde coloquei as coisas com muita facilidade...Tha

eduardo said...

oiii Liii
sabia que sinto muito saudades sua, pena que a vida é corrida para todos, mas sei que vamos nos esbarrar por aí....
Lembro nossas danças no canto da ema, conversas no buteco...e varias cervejas...
bjs tranqueira !!